Castelo Leeds – Um dos Castelos Mais Românticos do Mundo

On 26 de maio de 2014 by Sel

Castelo Leeds, [fotos] em Kent, Inglaterra, é um dos lugares mais bonitos em que já estive até hoje. Lá é possível ouvir e sentir a atmosfera de paz.  Ele é conhecido como "O Mais Romântico Castelo Britânico" e certamente é um dos Castelos mais românticos do mundo.

Gateway and Portcullis Castle Entrance

A história do Castelo envolve intrigas e romance, conflitos e realeza. Embora os reis Eduardo I, Eduardo III, Ricardo II e Henrique IV tenham sido os Senhores deste Castelo, ele é conhecido mesmo como "O Castelo Das Damas".

Leeds Castle's history includes romance and intrigue, conflict and majesty. Leeds Castle is a fairytale Castle!

Qual a origem do nome Leeds? O Castelo Leeds, que não fica em Leeds, que fica em Kent poucos quilômetros de Londres, foi construído em 1119 como uma fortaleza Norman. Há diversas histórias sobre o porquê do nome "Leeds",  mas a verdade é que ninguém sabe ao certo, embora deva estar relacionado com "Ledian", o ministro-chefe do rei Ethelberto IV.

O Castelo Leeds está 6,5 Km a leste de Maidstone, saída da junção 8 da M20, a apenas uma hora e meia de Londres, a 30 minutos do túnel do porto de Dover.

Leeds é um Castelo de contos de fadas! E por que é considerado é o mais romântico? Uma das explicações está relacionada ao rei Eduardo I.

Em 1278, o Castelo foi doado ao rei Eduardo I e sua rainha Eleanor,

Eduardo adorava Eleonor, a amável princesa espanhola que tinha salvo sua vida quando ele foi envenenado com uma flecha.Servants Medieval Houses

Embora ele tenha se casado para proteger a fronteira das suas posses francesas na Gasconia ele passou a amá-la profundamente e deu a ela o Castelo, como sinal de sua devoção e amor.

Eleonor morreu jovem e o coração partido do rei o fez escrever " minha alma está em luto, em vida eu a amei imensamente, e não deixarei de amá-la na morte".

Eduardo dedicou o altar da capela para sua amada Eleanor, e uma missa deveria ser celebrada diariamente em memória de sua alma. Essa tradição foi seguida por centenas de anos ainda após a morte do rei.

A Mansão Real foi originariamente construída em 857 DC e era posse da família real da Saxonia. Após a Conquista da Normandia, começaram os trabalhos de construção do primeiro Castelo de pedra da região.

Security was the priority of Henry VIII

Em 1278 o Castelo se tornou o Palácio Real de Eduardo I e sua rainha Eleanor de Castile. Grandes mudanças foram feitas no Castelo durante o reinado de Eduardo I. A Fotaleza construída durante este período é única, pois é feito de três partes, cada uma com entrada própria, ponte elevadiça, portão e portas. O ar medieval, que incorpora o Grande Hall é chamado de Gloriette em homenagem à rainha.

Em 1321, o rei Eduardo II deu o Castelo ao seu Mestre de Cerimônia Real. Quando Isabela, a rainha, chegou ao Castelo buscando abrigo, sua entrada foi recusada e ela foi atacada pelos arqueiros. Eduardo II não achou graça e isolou o Castelo. Seis anos depois, o rei foi assassinado, mas a rainha Isabella guardou o Castelo até sua morte em 1358.

Durante os séculos, o Castelo foi a casa de seis rainhas medievais: Eleanor, Isabella, Philipa (esposa de Eduardo III), Joana de Navarro, Catherine de Valois e Catharina de Aragao (esposa do rei Henrique VIII, por falar nisto Henrique VII for o percussor do divorcio moderno e aquele que inventou o protestantismo). Elizabete I foi aprisionada no Castelo antes de ser coroada. Esta é a razão pela qual o Castelo Leeds é conhecido como "O Castelo Das Rainhas, A Rainha Dos Castelos".

Henrique VIII foi provavelmente o mais famoso entre todos os proprietários Reais e é responsável por muito do seu esplendor. Ele transformou o Castelo para sua primeira esposa, Catharina de Aragão. Ele gastou fábulas para transformar a fortaleza rude de pedra em um palácio real. A sala de banquetes tem características que datam de 1517.

A última proprietária do Castelo foi a indomável Lady Baillie, que o comprou em 1926 e empregou designers de interiores da França para transformá-lo em sua nova casa. Ela dedicou grande parte de sua vida a reformar o Castelo e foi responsável pela criação da "Fundação Castelo Leeds". O Castelo foi aberto ao público em 1976.

Hoje, pessoas de todo mundo visitam o Castelo. O labirinto com uma gruta no centro é especialmente popular entre os visitantes.

The Maze - A Labyrinth with a grotto in the centre!

O banheiro e quarto da rainha no Castelo são reconstruções dos aposentos usados por Catarina de Valois (1401 – 1437), esposa de Henrique V, o qual se hospedou no Castelo em diversas ocasiões. Trazida por ele da Franca como sua jovem noiva, Catarina ficou viúva aos 22 anos. Quando o caso secreto da rainha com plebeu Owen Tudor foi revelado nos anos seguinte, houve um escândalo. Apesar disso, eles tiveram 4 filhos, um dos quais foi pai do rei Henrique VII.

Lady Baillie compra o Castelo Leeds. A última proprietária do Castelo, Lady Baillie, era uma americana herdeira da fortuna da família Whitney. Ela comprou o Castelo em 1926 por 873.000 dólares, vencendo Randolph Hearst, um magnata do mercado das noticias e jornais, em um leilão.

Lady Baillie devotou o resto de sua vida a restaurar o Castelo. Ela trouxe o glamour hollywoodiano para os arredores ao hospedar pessoas da alta sociedade, como Jimmy Stewart, Errol Flynn e Charlie Chaplin.

Quando Lady Baillie morreu, em 1974, ela deixou o Castelo para um fundo de caridade, o qual garante o divertimento e acesso do público, bem como promove casamentos e seminários nacionais e internacionais.

É possível ter a sua lua-de-mel no Castelo com todo o glamour medieval.

Além do próprio Castelo, você também poderá apreciar:

O Labirinto: plantado em 1988 com 2.400 pés de árvores, o labirinto do Castelo Leeds desafia o visitante a chegar ao panorâmico ponto central. Não tenha medo de se perder, uma equipe fica ao centro e ao alto para guiá-lo através dos arbustos.

The Castle has its own vineyard!

O Aviário: mais de 100 espécies raras de pássaros, incluindo araras, cacatuas e tucanos ficam livres no aviário ao ar livre.You'll find there rare species of animals as such as Albino Peacock's and red squirrels.

O Museu de Coleiras de Cachorro: uma das coisas mais inusitadas da coleção Real, o Museu de Coleiras de Cachorro possui aproximadamente 100 tipos de coleiras que foram usadas durante 5 séculos. Coleiras datadas dos séculos 15, 16 e 17 eram desenhadas para proteger as gargantas dos cachorros contra lobos, ursos e porcos do mato quando andavam caçando pelas florestas da Europa. As gargantas dos cachorros eram alvos vulneráveis e por isso deviam ser protegidas com grades e pregos de ferro nas coleiras. No museu, você também encontra uma pequena loja de presentes e souvenires.

Curiosidade: a Inglaterra provavelmente é um dos únicos países, se não for o único, a ter competições oficiais e legais de cachorros inclusive com estádios próprios para corrida.

local trees arrangements, live fencing

Jardim Culpeper: o impecável jardim inglês abriga uma cerca viva verde que circunda flores coloridas e tradicionais como Rosas, Luminosos e Poppies.